Gyaru, Kyabajo, Hostess e prostituição

10:27 Tokyo Fashion Girls 12 Comentários


Falar sobre hostess é sempre um assunto complicado, como eu já citei um pouco no post sobre Agejo.

Kyabajo significa "garotas de cabaré" que surgiram no final dos anos 80 e também são conhecidas como "hostess", são meninas que trabalham como acompanhantes de homens muitas vezes mais velhos, não necessariamente oferecendo serviços sexuais
As Kyabajo são mulheres entre 20 e 30 anos, que trabalham a noite como hostess nos Kyabakura (cabaret clubs).
Geralmente elas são mães solteiras que não conseguem se sustentar apenas com o trabalho diário ou universitárias que precisam pagar suas mensalidades e então viram acompanhantes de homens mais velhos. As Kyabajo mais populares ganham jóias, bolsas e vestidos caros de seus clientes. Apesar de parecer um trabalho não muito "digno", as kyabajo não se prostituem. Elas são pagas apenas pra acompanhar homens ricos, servindo bebidas e conversando animadamente. Cantadas até podem rolar, mas nunca sexo, e os homens estão proibidos de tocar os seios da mulher e outras partes do corpo.



As Agejo são derivadas das Kyabajo apenas pelo estilo, mas elas não precisam necessariamente ter filhos ou trabalhar em casas noturnas. A moda Agejo surgiu em outubro de 2006 com a inauguração da revista Koakuma Ageha (que significa algo como "pequeno diabo da noite")

Uma curiosidade: Dizem que as grandes unhas decoradas das Agejo e Kyabajo foram criadas para dificultar que as moças fizessem "serviços manuais" com elas, se é que vocês me entendem!




Bom, mas todo mundo sabe que uma garota numa condição ruim ou com uma boa quantia em jogo pode sim aceitar uma proposta de sexo com um cliente, isso vai da vontade da garota, não necessariamente todas fazem isso!
Por isso muitos estrangeiros pensam em prostituição quando vêem uma gyaru principalmente no estilo Agejo que é um dos mais sexy dentro de gyaru, na verdade é muito difícil para uma pessoa ocidental entender a profissão de Hostess, para quase todo mundo é uma perca de dinheiro pagar para alguém só pra ter companhia!

Os Host Clubs são uma realidade tão frequente no Japão que eles foram até tema de um anime! "Ouran high school host club" fala sobre a vida de seis rapazes e uma garota que trabalham como hostess na escola onde estudam, entretendo as meninas e deixando-as mais felizes.



Então o que eles fazem exatamente?

Geralmente as moças ou os rapazes chegam ao host club e recebem uma lista com fotos dos hostess que estão disponíveis no clube, depois de escolhido o seu acompanhante você pode ir para uma sala particular ou ficar em uma mesa apenas com ele ou com o seu grupo de amigas e os hostess.
Em alguns clubes existe o "champange call" que acontece quando um cliente compra uma garrafa de champagne, então os hostess se reunem ao redor dele e fazem uma espécie de celebração.



As Agejo/Kyabajo geralmente se tornam hostesses porque a noite no Japão garante um salário maior do que um trabalho em escritório, por exemplo. No Japão existem muito mais homens do que mulheres, então os homens ricos pagam ( e muito) para se divertirem. Até homens que não possuem muito dinheiro as vezes gastam todo o salário em algum Kyabakura para afogar suas mágoas na companhia de uma bela garota.
Para essas mulheres, é uma chance de mudarem seu destino, pois o dinheiro vem rápido e fácil, porém há muitas cinderelas para poucos príncipes. Essas jovens desfrutam o sabor da "boa vida" dentro de um tempo limitado. Quanto mais jovens, mais elas são procuradas, então as mulheres com seus 30 anos não tem mais seu espaço garantido no Kyabakura, a não ser que consiga arranjar um homem ali mesmo que as sustente. Para as mulheres japonesas, se hostess é como esperar por um futuro incerto.



Enquanto algumas estrelas hostess desfrutam de fama e altos salários, para a grande maioria, especialmente aqueles que trabalham em Kyabakuras simples, as realidade está longe de ser glamourosa. Embora o trabalho pode pagar relativamente bem, ele vem com uma série de custos, começando por um guarda-roupa elegante e cabeleireiros frequentes (é muito caro manter o penteado de uma Agejo), além de contas de celulares e presentes do Dia dos Namorados para os clientes.
As adolescentes que entram no ramo são totalmente influenciadas por histórias de contos de fadas como a de Eri Momoka, uma mãe solteira que se tornou uma hostess e conseguiu sair da pobreza para uma carreira de televisão de sucesso e sua própria linha de roupas e acessórios.
Inclusive Momoka foi até protagonista de um video clipe que fala sobre mães solteiras, o clipe é lindo e vale a pena assistir.



Aqui vai mais um vídeo da moça com o filhote, uns amores!






Não são só garotas que podem ser hostess, os homens também são muito procurados para o trabalho, existem até revistas para hostess homens como a "men's knuckle", "Host knuckle", "host galaxxxy", entre outras. Na aparência os hostess seguem o estilo Gyaru-o. Outros como o modelo Sena Satsuki tem uma aparência mais voltada ao Oshare-kei



Muitos rapazes também usam a profissão para conseguir subir de vida, como foi o caso do ator Hiro Mizushima, que começou trabalhando em um host club e se tornou um ator consagrado no Japão



O hostess masculino mais conhecido dentro e fora do japão é o modelo da Men's knuckle Ryoma Saegami, que tem até um blog onde ele fala sobre a profissão e sua vida pessoal, o Host Gyaru-o



Aqui vão alguns vídeos que falam sobre o assunto...





Bom, eu não sou uma expert no assunto mas eu espero que tenha dado pra vocês captarem um pouco do mundo dos host clubs. Eu tirei quase todo o post do blog Fromstyle que conseguiu transformar os meus pensamentos em palavras, eu sou péssima pra passar pro papel aquilo que eu sei XD

Espero que vocês tenham gostado do post gals, qualquer dúvida, erro, crítica, sugestão não deixem de comentar aqui ou no nosso Formspring que nós estaremos aqui para respondê-los ^^

12 comentários:

  1. Tenho que admitir que , antes de conhecer a moda gyaru , há uns 2 anos atrás , era isso que eu achava . Tenho certeza de que existem muitas garotas que tem a mesma mentalidade que eu tinha e esse texto é bem esclarecedor . Comecei a seguir seu blog e ameii ele ! muito lindo e organizado <3
    Beijos,
    Misato <3

    ResponderExcluir
  2. Basicamente , são tipo geishas actuais. :B

    ResponderExcluir
  3. Meninas lembram de mim? , pois ér ando sumida eu desapareçi daquiee , tou muito ocupada com a escola , meninas tou dessesperada eu acabei de cortar meu cabelo com franja e ficou pessimo .. eu não sei o qe fazer eu vi as modelos gyarus e pensei vai ficar lindo em mim so que ficou tenso mesmo .. eu tou me sentindo feiaa horrivel e o pior é que meu cabelo tem relaxamento .. eu naum sei o que fazer .

    ResponderExcluir
  4. Vixi Nanda, acho que a cabeleireira não soube fazer uma franja adequada pro seu rosto =/
    Bom, acho que agora o jeito é ficar prendendo ela pra trás até crescer novamente, mas franja cresce rapidinho ^^

    ResponderExcluir
  5. Também achei o post mto esclarecedor.Fe a um tempo atras eu tbm cortei minha franja e ficou mto tenso e fiz exatamente como a Luciana disse prendi todo o dia ate começar a ficar descente de novo *esse Ryoma Saegami é um gatinho*

    ResponderExcluir
  6. Nossa adoreiii o Post!
    Muito bom mesmo.
    Eu já assistir a esse anime e em breve irei postar no meu blog.. é um amor!
    Tem muita gente e inclusive conheço algumas que dizem que gyaru é hosteness. E fico indignada com isso! Vou mostrar isso para as pessoas lerem rs
    Kissus

    ResponderExcluir
  7. Lembrando que Hiro Mizushima fez o papel do invencible Kamen Rider Kabuto \o/

    ResponderExcluir
  8. Nossa, super interessante esse post! Eu já vi host em vários animes e doramas, mas nunca parei para analisar de verdade o que de fato era. Gostei muito :D

    ResponderExcluir
  9. Vale ressaltar que a maioria das clientes de hosts masculinos são prostitutas...=/

    ResponderExcluir
  10. Meio tarde pra corrigir, mas enfim... nao existe "hostess masculino", existe "host". :P
    Hostess é mulher, host é homem. "Host Club" é o lugar onde hosts (homens) trabalham, "kyabakura" é o lugar onde as hostess (mulheres) trabalham.

    ResponderExcluir
  11. Pessoas que pagam apenas para ter "companhia" é uma coisa que me faz pensar em como a carência em ter apenas alguém para "escutar" é grande. Deve ser muito difícil resistir a um boa quantia a mais quando o cliente tbm quer sexo, pois se o/a acompanhante sustenta filhos ou paga a faculdade, tbm tem as despesas em se manter com roupas e acessórios da melhor qualidade para os clientes mais exigentes. Os relacionamentos conjugais falidos, banalização do sexo, relações doentias entre casais(casados ou não), machismo, religião... contribuem um bocado pra esse aumento de pessoas carentes por companhia, sexo, atenção, carinho e diversão já que pelas vias normais(família e amores) estão cada vez encontrando menos.

    ResponderExcluir